Mês: julho 2014

Receita: Cheesecake de Morango

Ai gente! Como eu já contei nesse post aqui, eu não sei cozinhar muito bem, mas sei seguir receita que é uma beleza! Hihihi! Ontem vieram umas amigonas minhas aqui em casa e eu aproveitei para fazer uma das poucas coisas que eu sei fazer bem: uma bela Cheesecake de Morango. Infelizmente, como foi uma correria só e eu vivo sempre atrasada (atenção!, esse é um dos meus jargões que uso como desculpa quando não consigo fazer as coisas) não tirei uma foto sequer do encontrinho.

E mesmo com o tempo um tanto apertado, ficou tudo um amor (suspeita!) e as gurias gostaram bastante. Usei minhas velhas e baratcheenhas flores do campo nos vasinhos e folhas de manjericão na decoração dos pratos. Uma pena mesmo não ter evidência nenhuma. Mami até duvidou. Servi petiscos variados e como janta uma salada caprese e uma massa de forno, que qualquer hora deve circular por aqui.

Mas a estrela da noite foi mesmo a delícia da cheesecake. Fiz um dia antes, claro, pois apesar de fácil demora um pouquinho pra fazer e sempre é bom dar aquela dormidinha na geladeira pra “pegar gosto”, hehehe! E não vim aqui bancar de a mestre-cuca-prendada-confeiteira e postar receita. Vim é dar os devidos créditos de onde tirei essa delícia, já que ontem as gurias me pediram o link.

O link é este aqui.

E gurias, eu juro que é fácil de fazer. Se não fosse, eu não faria, é sério! Demora porque são três etapas (casquinha, recheio e cobertura) mas não tem mistério. Acredite: se eu fiz, qualquer um pode fazer!

Aproveito para falar sobre esse blog, A casa das gurias, que é uma graça e as gurias tem um gosto impecável. Lá tem muita inspiração para decoração, jantinhas, chás, ideias para receber bem e muito mais. Uma pena que elas deram um tempo no blog, pois eu adorava acompanhá-las. Tive a sorte de conhecer uma delas, a Mari, ainda antes do blog e dá pra ver que o resultado é a cara da pessoa, né?

Aqui fica uma fotinho da primeira vez que fiz a cheesecake (e a selfie-registro do encontro – só as gatcheeeeenhas) para deixar vocês querendo me visitar (e ó, é só avisar!).

 

PicMonkey Collage

 

Um beijo,

Gabi.

Relato: como eu emiti minha passagem com milhas

Olá pessoal querido, tudo bem?

Hoje vim falar sobre como foi minha experiência com o Tam Fidelidade / Multiplus, ainda falando sobre a viagem que fiz pra Nova York no ano passado. O motivo de eu ter ido pra lá era comprar o meu vestido de noiva, aproveitando que eu tinha essas milhas para usar e que o valor que eu gastaria aqui praticamente pagaria toda a viagem.

Eu estava com pouco mais de 40.000 milhas, que é a pontuação mínima para conseguir uma passagem de classe econômica com origem na América do Sul e destino na América do Norte por esse programa, considerando ida e volta – cada trecho a 20.000 milhas. A pontuação mínima para o programa Smiles, por exemplo, acabou de mudar de 50.000 para 70.000.

Acompanhando pelo site da Tam Fidelidade, não conseguia encontrar nenhuma passagem apenas pelas 40.000 – não me recordo qual era o mínimo, mas acho que estava em 80.000. Eu não estava disposta a transferir mais pontos do cartão para pagar a pontuação que estavam pedindo pelo site, até que recebi uma dica muito preciosa.

Parece-me que no site da Tam Fidelidade (corrija-me se eu estiver errada!), eles só disponibilizam vôos da própria Tam para emitir passagens com milhas. Mas que, se você ligar para a Central de Atendimento, você passa sua origem, destino e datas, e o atendente busca uma passagem com as companhias parceiras, testando outras opções de datas e conexões, tentando adequar a disponibilidade deles à sua necessidade e à sua pontuação (respeitando as pontuações mínimas, é claro).

Quanto maior a antecedência, melhor. No meu caso, eu consegui emitir em maio uma passagem que eu usaria só em novembro, um exemplo de que a antecedência de 6 meses me favoreceu. Entretanto, foram necessárias várias tentativas e combinações de datas até chegarmos no resultado final, pois quando a atendente conseguia um voo, não conseguia outro, e assim foi até conseguirmos. Para terem uma ideia, meu roteiro inicial era: Porto Alegre – Florianópolis – Rio de Janeiro – Charlotte – Newark – Charlotte – Guarulhos – Porto Alegre, no Brasil pela Tam e nos Estados Unidos pela US Airways. Até aí tudo bem, pois mesmo sendo “pinga-pinga”, eu estava feliz de ter conseguido emitir a passagem e concretizar meu desejo de comprar meu vestido nos EUA.

Meses depois, ao se aproximar da viagem, comecei a receber avisos de alterações nos vôos com alguns minutos de diferença, até que, alguns dias antes da viagem, os vôos Charlotte – Newark e Newark – Charlotte foram cancelados. Liguei novamente para a Central de Atendimento, já receosa de não conseguir mais passagem (nessa altura do campeonato, minha mãe e minha prima também estavam indo – em outro vôo – e já tínhamos tudo pago e reservado).

Para a minha felicidade, por ser uma alteração involuntária, tudo melhorou. Eles acabaram me colocando (e provavelmente arcando) num voo direto, com roteiro final: Porto Alegre – Guarulhos – Newark – Guarulhos – Porto Alegre pela United. Nos mesmos dias e horários, mas tudo com duração inferior, podendo ir mais tarde para o aeroporto e chegando em Nova York ou em casa bem cedinho no outro dia. Para melhorar, ainda ganhei um upgrade para a a classe Economic Plus da United, que é um assento com maior espaço entre as poltronas que as pessoas geralmente pagam a mais por isso.

Fiquei bem satisfeita com o atendimento do pessoal da Tam, que não mediu esforços para conseguir uma passagem pra mim, nem na primeira vez que liguei com meus suados míseros 40.000 pontos, nem da segunda vez já quase desesperada. Também gostei muito de voar pela United, como contei no meu vlog dessa viagem, mas isso vai ser assunto para outro post, certo?

Um beijo,

Gabi.

 

IMG_4630_edit

Aqui em casa: idéias para receber ~ rápido e fácil!

Não sei cozinhar muito bem, pois na verdade ainda estou aprendendo. Mas receber, ah! receber … sempre curti! Lembro desde os tempos do colégio em que organizávamos chazinhos com comilanças! De lá pra cá, eu e minhas amigas desenvolvemos um bom hábito de nos reunirmos umas nas casas das outras para fofocarmos e, posso dizer, nossos chazinhos daquele tempo evoluíram muito! Algumas cozinham SUPER bem e outras preparam as melhores festinhas e recepções que frequentamos.

Aqui em casa ainda estamos organizando o apartamento, faltam alguns móveis, mais lugares para guardar coisas e mais cadeiras para acomodarmos mais pessoas. Mas pequenas reuniões e jantinhas já estamos ensaiando. E hoje vim mostrar como organizo a nossa pequena recepção de uma forma rápida e fácil, mas charmosinha :).

Pra começar, sempre tento fazer uma mesa harmoniosa. Por exemplo, a mesa abaixo. Não dei assim muita bola para etiqueta, fui mais pela beleza da distribuição, hehehe (então não repara se tem talher ou copo errado, please!). Quando eu falo em harmonia, quero dizer que é mais pelas cores.

 

Recepção

PS: as fotos estão um pouco escuras, eu sei, mas não se apega, tá? Desculpa a fotógrafa/blogueira iniciante aqui.

 

Como nossa louça é branca com cinza bem clarinho, quase gelo, e nossos americanos são prateadões, quando vi aqueles guardanapos decorados já consegui imaginar essa composição. Pra mim, ficou bem harmonioso, e pra vocês?

 

20130914_202136

Mesma composição, mas em outro dia. Sai a champagne e entra a cerveja e o vinho!

 

Para petiscos, trouxe alguns exemplos aqui de casa. Ficam uma graça, todo mundo adora, são super fáceis de achar ou substituir, e é só colocar na sala com um charminho. No exemplo de cima, temos uma petisqueira com amendoim japonês temperado, cubos de salamito e Pingo D’Ouro sabor churrasco da Elma Chips. O “ plus a mais” fica por conta do copinho/souvenir de viagem que serviu para apoiarmos os garfinhos. Mais exemplos, ó:

 

Recepção

No canto da mesa de janta de novo: tábua de madeira (a mesma da cozinha, por que não?) com queijo gorgonzola, brie e colonial, geleia de uva e cubos de salame. De novo o charme por conta do copinho …

 

Recepção

Na mesinha de apoio: bowl branca com torradinhas, Tempercheese Santa Clara, azeitonas em pratinho mais decorado, e de novo a petisqueira – mas agora com palitinhos (Stiksy da Elma Chips), queijo e salame em cubos e amendoim salgado. Põe um porta-guardanapo pequeno e… viu o copinho ali de novo?

 

20130914_202105

Outra dia, na mesma mesinha: prato retangular com as torradinhas mais alinhadas, prato grande redondo com várias pastinhas: Tempercheese Santa Clara (amamos!), Mostarda Dijon, patê de atum feito na hora e mistura pronta de Bruschetta, taça baixa com palitos grandes de queijo com orégano. Põe um porta-guardanapo pequeno e… viu o … cadê o copinho? Como não havia o que pegar com garfinho, o charme, dessa vez, ficou com o vasinho com flores do campo.

 

Aqui em casa, quando recebemos amigos e família, geralmente o maridão é quem cozinha e eu organizo todo o resto. Adoro essa função! Sempre invento uma coisinha nova e uma “necessidade” para comprar para receber cada vez melhor. Semana passada foi um prato de bolo bonito, hehehehe!

Espero ter inspirado alguém a preparar djá aquele encontro atrasado com as amigas!

Um beijo,

Gabi.

Loja: NBC Store ~ NY

Um lugar muito bacana que fiz questão de voltar nessa última viagem à Nova York é a lojinha da NBC Studios. Pra quem adora seriados, inclusive dazantiga, tem vários badulaques de diversos shows e é uma perdição. O preço das coisas é um tantinho salgado, mas também não é assim, digamos, impagável (já foi até lá, né amiga, o que é mais difícil, então não vai deixar de comprar uma lembrancinha!).

 

2 (2)   11 (3)

3 (2)

4 (2)  11 (2)

Que tal essa dizendo que o Adam Levine te quer?  Ui!

 

Os produtos são super criativos e tem um cantinho da loja com os produtos do reality show gringo The Voice, que tem uma réplica da cadeira dos técnicos com botão e tudo. Difícil é tentar ser original ao escolher a pose.

 

10

Pra você, marido!

 

Mas a maior e melhor parte ainda se refere ao meu amado seriado Friends. As camisetas são demaaaais e dá vontade de comprar tudo. Pra mim, a da Regina Phalange ganha de todas. E só entende quem é fã, né? As xícaras, o ímã do Smelly Cat e o sofazinho (minha aquisição, êeeee!) também são feitos na China irresistíveis.

 

7

8

9

5

6

No segundo andar, é possível adquirir um passe para fazer tour guiado pelos estúdios que ocupam alguns andares do Rockefeller Center, onde são filmados shows como Saturday Night Live e Late Night with Jimmy Fallon. Também tem um balcão onde, por absurdos míseros USD 30, você pode embutir a sua cara e a cara dos seus acompanhantes em uma foto de Friends (uma boa oportunidade pra sair com o corpitcho da Jennifer Aniston, hã?). Também dá pra se informar sobre gravações de programas e até agendar uma participação na platéia!

A lojinha é linda e super vale a visita. É bem localizada, fica no complexo do Rockefeller Center, pertinho daquele núcleo onde tem a estátua dourada (e fica a árvore de natal + pista de patinação no inverno). Não tem como não achar.

 

NBC Universal Store

30 Rockefeller plaza, New York, NY 10112, Estados Unidos

Tel.: +1 (212) 664-2754

 

Nesse link é possível dar uma espiadinha nos produtos que podem ser vendidos por lá: nbcuniversalstore.com – e inclusive buscar por seriado ou show os produtos relacionados –  e nesse outro ter mais informações sobre o Studio Tournbcstudiotour.com (temporariamente em reforma).

Legal, né?

Um beijo,

Gabi.

 

Psiu! Já viu o vídeo que eu fiz dessa viagem pra NY? Não? Então clica aqui.