Andei passando por uns ~probleminhas~ de saúde (que ainda penso se divido ou não por aqui), assim tive algumas boas horas deitada no hospital pensando em como foram improdutivas. Já quando fui fazer um procedimento programado que me exigia passar horas deitada antes, levei para ler “Como eu era antes de você”, que já estava a meses na minha estante de leituras pendentes.

 

20160517_190204000_ios

 

Li quase a metade do livro naquela tarde, e ele foi meu companheiro nos dias que se seguiram na recuperação em casa. Apesar da associação não ser tão boa (pois sempre vou lembrar do livro enquanto passava por aquilo), eu amei a leitura, e tenho certeza que ele amenizou aquela situação, deixando-a menos pesada e até um pouco prazerosa.

Fazia muito tempo que eu queria ler algo da Jojo Meyers, e havia comprado esse livro na Feira ano passado. Quando comecei a ver pela internet as primeiras perspectivas e imagens do filme, agilizei a leitura para terminar antes do filme estrear. Logo depois já comprei a continuação “Depois de você”, e até já comecei a ler, mas sem o mesmo empenho.

 

 

E ontem, finalmente, fui assistir ao filme com a minha mãe, que não leu o livro. Ela adorou e até chorou em alguns trechos, acho que fruto do inesperado triste fim. Eu achei o filme lindo! Muitas coisas foram parecidas com a minha imaginação (como já sabia quem eram os atores antes de ler, foi mais fácil fazer esse vínculo) e outras muito melhores, como a fotografia.

Que cenários maravilhosos! Como suspeita que sou, por amar as cidades interioranas da Inglaterra, achei perfeita a cidadezinha, o castelo, o rio, o café e a casa da família da Lou.

Que trilha sonora! Com Ed Sheeran, Imagine Dragons, Jack Garatt, entre outros, as músicas deixaram o filme mais leve e agradável. Também sou muito suspeita aqui, pois adoro esses músicos.

Achei a atuação da Emilia ótima, e olha que pra mim é difícil separá-la da Daenerys Targaryen. Ela é super expressiva, aquelas sombrancelhas escuras não param de mexer quando ela fala. Creio que deram um ar muito mais “figura” pra ela no filme para dar um toque de comédia, mas no livro ela não era assim tão divertida. Funcionou super bem!

Algumas tramas foram deixadas de fora (como o caso do pai e a irmã do Will), mas não fizeram nenhuma falta. Apesar de eu ter particularmente gostado muito do livro, eu adorei a adaptação! E isso é raro, hein? Geralmente os livros são muito melhores do que os filmes.