Categoria: Minha Vida

“Morte Acidental de um Anarquista” no Teatro São Pedro

Esses dias aproveitei os ingressos baratos do Porto Alegre em Cena (um festival de artes cênicas que tem por aqui todo ano) para levar a mamis novamente para assistir um espetáculo. Dessa vez, no icônico Teatro São Pedro, o teatro mais lindo de Porto Alegre. Chegamos ao Teatro no final de tarde, então ainda deu para tirar umas fotos bem bonitas – uma das regiões mais fotogênicas que temos por aqui.

 

Praça Marechal Deodoro, com Monumento a Júlio de Castilhos e a Catedral Metropolitana ao fundo.
Praça Marechal Deodoro, com Monumento a Júlio de Castilhos e a Catedral Metropolitana ao fundo.

 

Fachada do Teatro São Pedro em frente à Praça.
Fachada do Teatro São Pedro em frente à Praça.

 

Ao entrarmos no Teatro, já tinha uma bandinha super animada tocando por ali já ambientando o pessoal pelo que viria na peça. E ao sentar no nosso lugar, bem no meio da platéia, era só ficar admirando o interior belíssimo do  Teatro São Pedro – sou fanzoca mesmo!

 

anarquista_06
Detalhes do Teatro, não é lindo demais?

 

Escolhi a peça “Morte acidental de um anarquista” por ser protagonizada pelo super ator Dan Stulbach, e o cara é demais mesmo! Foi diferente do que imaginávamos, pois eles começam conversando com a platéia, apresentando os atores e contextualizando a história. Bem divertido. Apesar do nome e da história trágica, é uma comédia e rende muitas risadas. Foi uma noite super agradável! Não quero dar mais spoilers, só deixar aqui a minha super recomendação para quem tiver a oportunidade de ver!

 

Sinopse: Um louco cuja doença é interpretar pessoas reais é detido por falsa identidade. Na delegacia, se passa por um falso juiz na investigação do misterioso caso do anarquista. O que teria acontecido realmente? O louco vai enganando um a um, assume várias identidades e, brincando com o que é ou não é real, desmonta o poder e acaba descobrindo a verdade de todos nós.

 

Na plateia, algumas fileiras à nossa frente, estavam Eva Sopher e Matheus Nachtergaele, “apenas”, prestigiando o super elenco da peça. Havia uma super produção filmando a peça e acho que tinhas outras personalidades do meio por lá, em função do festival na cidade, então foi uma apresentação bem especial mesmo!

 

anarquista_08
Parece um fantasma, mas é o Dan, eu juro! E no detalhe Eva Sopher e o Matheuzinho, bem ali!

 

 

anarquista_05
Na saída: à noite ele continua lindão!

Burgão delícia no almoço ~ Le Grand Burger

Sábado fui pegar meu sobrinho Pedro para passar o findi conosco e fomos direto almoçar no Le Grand Burger. Eu já comi várias vezes lá, mas dessa vez lembrei de registrar para postar por aqui, pois é um dos meus hamburgers preferidos da vida!

 

img_1611
A fachada da casa na Marquês do Pombal

 

O trio parada dura esperando ansiosamente!
O trio parada dura esperando ansiosamente!

 

Eu sempre peço o Délices D’abricots que tem o gostinho agridoce que eu amo, mas dessa vez fui de Le Bacon. Também é uma delícia, como tudo que eles fazem ali, mas ainda prefiro o meu queridinho Délices.

 

Esse é o meu Delices (que comi outro dia).
Esse é o meu Delices (que comi outro dia).

 

le_bacon
Já esse é o Le Bacon que comi sábado!

 

O Léo foi num burger novo, mas temporário, da promoção da Coca-Cola #CocaColaTasteGames que está tendo por lá, que se chama Umami, segundo ele é daqui ó. No facebook consegui a descrição: pão branco, burger de filé de costela com bacon, crispy de cebola temperada com sal, pimenta e páprica, queijo minas padrão e ketchup de missô. Tem como ser ruim?

 

le_gran

 

Já o Pedrinho foi de Oignon Spécial e, apesar de comilão que ele anda, não conseguiu comer todo e o tio Léo “teve” que concluir. Tem todo o menu detalhado no site da casa (clicar aqui), que aliás é um amor, bem como a delicadeza do lugar.

 

Docinhos :)
Docinhos 🙂

 

Depois do burgão, simplesmente não podemos ignorar o delicioso pão de mel recheado de doce de leite que só se vende ali. Nham nham, imperdível!

 

burgers

 

Saiba mais!
Link para Le Grand Burger ~ Página no Facebook
Rua Marquês do Pombal, 191 – Bairro Moinhos de Vento – Porto Alegre, RS
Tel. (51) 3395-1520 – Aceita reservas!

 

Quinta Clássica no Art & Bar!

#poa #night #artbar #portoalegre #rock #cheers #beer #desperados #uhuuuuu

A post shared by Gabi (@gabigons) on

 

Ontem fomos num lugar que há tempos eu queria conhecer desde que era um cafofinho na esquina da 24: o Art & Bar, aqui perto de casa. Eu adoro rock e a casa tem apresentações de bandas muito boas aqui do Sul, incluindo alguns covers muito bons de Beatles, U2 e Rolling Stones. Na quinta clássica de ontem, assistimos à banda Rola Stones e escutamos as clássicas Start Me Up, Satisfaction, Like a Rolling Stone, entre outros sucessos da banda inglesa.

 

art_bar_01

 

Além da música, o bar oferece um cardápio bem bacana de petiscos e pratos para jantar, além de uma carta de cervejas e drinques bem servida. Como queríamos jantar por lá, chegamos pontualmente às 20h para não pagar a entrada e sentamos em uma mesinha no canto do salão. Ainda estava meio vazio, mas quase todas as mesas estavam reservadas, então tivemos que ficar onde sobrou.

 

art_bar_06

 

Uma coisa ótima do cardápio é que ele indica o que é free de lactose e de glúten (facilitando pra mim, que evito lactose). Além disso, tudo é muito convidativo e quero muito voltar para experimentar outros pratos. Os preços são razoáveis, bons para a zona, mas com a janta e muita bebida deixamos um bom dinheiro por lá nessa noite.

 

art_bar_02

 

Fomos direto para os pratos principais. O Léo escolheu o Risoto de Funghi e eu escolhi o Fetuccini à Calabria. O tamanho do prato é ideal, mata a fome sem causar muitos excessos, e ambos estavam deliciosos (com uma bela apresentação comi até as flores que eram decorativas). Eu tomei uma cerveja com tequila Desperados e uma água para acompanhar, e o Léo se aproveitou de um chopp Abadessa Slava, que ele curte.

 

art_bar_03

 

Os amigos chegaram, comeram uns bolinhos de bacalhau, e aí partimos para a degustação sugerida: 4 chopps diferentes de 200 mL por R$ 26,90. Degustamos, e degustamos de novo, enquanto a conversa rolava solta. Depois das 22h começou o show da Rola Stones com Start Me Up, e me joguei na minha basiqueta cerveja Sol que tomo que nem água para beber o resto da noite.

 

art_bar_04

 

Ficamos lá no cantinho, bebendo, cantando e dançando e gritando uhuuuuuu. A banda é ótima, com destaques fortíssimos para o baterista e o guitarrista, maravilhosos! Nota-se que a banda é, tipo assim, ~veterana~ pois tocam há 27 anos covers dos Rolling Stones. Entretanto o vocalista, um gurizão (dúvidas?) mais novo que o resto, se esforça bastante, mas, na minha leiga e humilde opinião, fica um pouco para trás da banda.

 

art_bar_05

 

Foi uma noite super divertida, chegamos em casa felizes depois da meia noite e com muita vontade de voltar lá para ouvir novas bandas!

 

Saiba mais!
Link para Art&Bar ~ Página no Facebook
De terça à sábado a partir das 18h
A partir das 20h ~ Fem R$ 20 / Masc R$ 25
Rua Silva Jardim, 92 – Porto Alegre, RS
Tel. (51) 3028-3379 – interessante fazer reserva!
Página da Banda Rola Stones no Facebook

 

#friends #quintaclassica #artbar @artebar92 #portoalegre

A post shared by Gabi (@gabigons) on

 

Zorba, O Grego – pelo Ballet de Santiago

Na última sexta-feira eu e a mãe fomos assistir ao Ballet de Santiago no Auditório Araújo Vianna, aqui em Porto Alegre. Fazia tempos que eu queria fazer um programinha com ela, então comprei com antecedência bons ingressos e assistimos à um belo espetáculo. Ainda tenho a vantagem de ser estudante e a mãe já paga ingresso sênior, então vale muito a pena aproveitar essas atrações quando estão na cidade, sai bem em conta (2 por 1).

 

Programinha mãe e filha 💕 #ballet #balletdesantiago #araujovianna

A post shared by Gabi (@gabigons) on

 

Outros dois motivos que me levaram à essa apresentação foi o fato de uma gaúcha dos meus tempos de bailarina se apresentar por esta companhia e o fato da ilustre Marcia Haydée estar no comando atual do Ballet de Santiago. Com certeza seria um bom espetáculo.

Fiquei bem surpresa ao chegar em frente ao Auditório na Redenção e achar tudo muito tranquilo: bastante movimento, bem iluminado e viaturas policiais. É bem bonito lá à noite. Depois de entrarmos e nos acomodarmos naquelas cadeiras de madeira (também surpreendentemente confortáveis), percebi que de qualquer lugar / assento no Araújo Vianna se tem uma boa vista do palco. Nossos lugares eram ótimos.

 

ballet_de_santiago_ingresso

 

Havia um cenário razoavelmente simples montado no palco que notavelmente tem pouca estrutura (sem cortinas ou coxias). O espetáculo começou um pouco depois das 21h e não teve intervalo, e acho que teria sido desnecessário já que o ballet não era tão longo.

Logo nos primeiros minutos percebi que havia alguma coisa errada, pois dava para notar que os bailarinos estavam se contendo para os saltos e giros. Mas depois de uns 15 minutos, TUDO parou e a própria Márcia Haydée entrou no palco e pediu desculpas, pois não iriam continuar a apresentação com o piso “daquele jeito”, arriscando machucar os bailarinos.

Dava para ver mesmo uma camada fina de pó no linóleo. Logo entrou um pessoal da limpeza para passar um rodo, alguns bailarinos vieram “testar” o piso, a Márcia veio agradecer e informar que eles começariam novamente do início pois não haviam conseguido executar bem na primeira vez. Tudo assim, “no aberto e no claro”, já que o palco não tem cortina.

O ballet recomeçou, e então sim, com força total. Os bailarinos eram maravilhosos e ótimos intérpretes, com fortíssimo destaque para a Michelle Bittencourt (nossa representante gaúcha) que mais atuou do que dançou (mas muito bem, que orgulho!), para o Rodrigo Guzmán que fazia o papel da figuraça grega “Zorba” e para a incrível técnica e leveza do bailarino José M. Ghiso.

Ao final da apresentação a platéia ficou contagiada e não havia jeito de parar com as palmas. Todos aplaudindo em pé, até que a companhia repetiu a ultima dança, uma alegre música grega com a galera toda batendo palma com o ritmo da música. Muito bacana!

Apesar da simplicidade do teatro, dos figurinos e etc., fiquei muito feliz de ver um espetáculo tão focado no desempenho dos bailarinos, com qualidade técnica, muito bem ensaiados, papéis muito bem interpretados. Já cansei de ver na cidade produções “engana turista” que deixam muito a desejar. O Ballet de Santigo ganhou meu coração e a Márcia Haydée também (que coragem parar tudo e começar do zero, hein? #colhões).

Abaixo uma reportagem com mais informações sobre o espetáculo e um vídeo com trechos do espetáculo. Se passar na sua cidade, não deixe de ir. 😉

 

ballet_de_santiago_zh

Fonte: Zero Hora / ClicRBS (link)

 

 

Relato de Viagem: 1º dia em Barcelona!

barcelona
Vista do Avião na chegada em Barcelona!

 

Chegamos no Aeroporto de Barcelona no final da manhã e pegamos um táxi até o nosso “hotel”, onde deixamos as malas e fizemos o check-in. Saímos para almoçar ali pela volta e voltamos um pouco depois quando o quarto estava liberado para dar uma ajeitada na cara e trocar de roupa, pois em Barcelona estava mais quente que em Porto, de onde viemos.

 

No Teleférico de Montjuic
No Teleférico de Montjuic

 

barcelona_06
A linda vista lá de cima …

 

barcelona_04
De dentro do bondinho!

 

Fomos de metrô até a estação Paral-lel, onde pegamos o funicular (bem sem graça, não tinha vista nenhuma) para o Montjuïc. De lá, pegamos o teleférico até o Castelo de Montjuïc, de onde tivemos lindas vistas do porto e da cidade, além de conhecermos essa construção antiga, muito bacana! Procuramos um caminho para descermos até onde se pega o Teleférico Del Puerto. Foi um pouco mais difícil de achar, mas as vistas desse passeio eram maravilhosas!  Pegamos uma fila grande na atração e o bondinho foi cheio de gente (medo!), mas ver mais de perto as Ramblas, o porto e as praias com certeza valeram a pena!

 

barcelona_10
Detalhes do Castelo de Montjuic

 

barcelona_02
Vista do Porto de Barcelona lá de cima!

 

barcelona_11
Mais detalhes do castelo de Montjuic!

 

barcelona_07

 

barcelona_05

 

barcelona_08

 

barcelona_09

 

barcelona_32

 

O teleférico chega numa torre com uma vista bem bonita da Praia de Sant Sebastián e do Hotel W que tem por ali, então se desce um elevador que sai na rua, quase na praia de Barceloneta. Dali pegamos um bus até o Port Vell, onde descemos e passeamos a pé, indo até o Monumento à Cristóvão Colombo e a Rambla del Mar, uma delícia! Fizemos um lanchinho no Starbucks do shoppingzin que tem ali e seguimos caminhando pela La Rambla, passando pelo Teatre Principal, Palau Güell e Gran Teatre del Liceu, sem entrar nessas atrações, seguindo para conhecer a Plaça Reial e o Mercado de La Boquería.

 

barcelona_33

 

barcelona_12

 

barcelona_13
Uma das vistas do Teleférico do Porto!

 

barcelona_18
O Teleférico do Porto visto lá de baixo!

 

barcelona_14

 

barcelona_34
Uma das marinas de Port Vell!

 

barcelona_15

 

barcelona_19

 

barcelona_20
Monumento a Colombo!

 

barcelona_21
Palau Guell

 

barcelona_22
Plaça Reial

 

barcelona_23
Uma avenida linda do Bairro gótico, vista da Rambla.

 

barcelona_24
Teatre Del Liceu

 

barcelona_25
As cores do Mercado de La Boquería

 

barcelona_27

 

barcelona_26

 

Dali caminhamos até a Plaça de Catalunya, onde tivemos uma tentativa frustrada de jantar no Hard Rock Café, que estava com uma espera de quase 1 hora – e tudo que queríamos era sentar naquele momento. Seguimos caminhando pela Rambla de Catalunya, onde achamos um restaurante com mesinhas na rua – o La Tramoia – onde sentamos para finalmente tomar uma sangría e comer uns tapas deliciosos, assistindo a noite cair. Dali voltamos a pé até o nosso hotel pela Gran Via, aproveitando a agradável night de Barça com o brilho da sangría no corpitcho!

 

barcelona_28
Plaça de la Catalunya

 

barcelona_29
Plaça de la Catalunya

 

barcelona_30
Sangria e Tapas no La Tramoia 😛

 

barcelona_31
Noite linda em Barcelona!

 

Continuem nos acompanhando por aqui para ver a continuação dos nossos dias em Barcelona!

Um grande beijo,

sign_gabi