Categoria: Variedades

Zorba, O Grego – pelo Ballet de Santiago

Na última sexta-feira eu e a mãe fomos assistir ao Ballet de Santiago no Auditório Araújo Vianna, aqui em Porto Alegre. Fazia tempos que eu queria fazer um programinha com ela, então comprei com antecedência bons ingressos e assistimos à um belo espetáculo. Ainda tenho a vantagem de ser estudante e a mãe já paga ingresso sênior, então vale muito a pena aproveitar essas atrações quando estão na cidade, sai bem em conta (2 por 1).

 

Programinha mãe e filha 💕 #ballet #balletdesantiago #araujovianna

A post shared by Gabi (@gabigons) on

 

Outros dois motivos que me levaram à essa apresentação foi o fato de uma gaúcha dos meus tempos de bailarina se apresentar por esta companhia e o fato da ilustre Marcia Haydée estar no comando atual do Ballet de Santiago. Com certeza seria um bom espetáculo.

Fiquei bem surpresa ao chegar em frente ao Auditório na Redenção e achar tudo muito tranquilo: bastante movimento, bem iluminado e viaturas policiais. É bem bonito lá à noite. Depois de entrarmos e nos acomodarmos naquelas cadeiras de madeira (também surpreendentemente confortáveis), percebi que de qualquer lugar / assento no Araújo Vianna se tem uma boa vista do palco. Nossos lugares eram ótimos.

 

ballet_de_santiago_ingresso

 

Havia um cenário razoavelmente simples montado no palco que notavelmente tem pouca estrutura (sem cortinas ou coxias). O espetáculo começou um pouco depois das 21h e não teve intervalo, e acho que teria sido desnecessário já que o ballet não era tão longo.

Logo nos primeiros minutos percebi que havia alguma coisa errada, pois dava para notar que os bailarinos estavam se contendo para os saltos e giros. Mas depois de uns 15 minutos, TUDO parou e a própria Márcia Haydée entrou no palco e pediu desculpas, pois não iriam continuar a apresentação com o piso “daquele jeito”, arriscando machucar os bailarinos.

Dava para ver mesmo uma camada fina de pó no linóleo. Logo entrou um pessoal da limpeza para passar um rodo, alguns bailarinos vieram “testar” o piso, a Márcia veio agradecer e informar que eles começariam novamente do início pois não haviam conseguido executar bem na primeira vez. Tudo assim, “no aberto e no claro”, já que o palco não tem cortina.

O ballet recomeçou, e então sim, com força total. Os bailarinos eram maravilhosos e ótimos intérpretes, com fortíssimo destaque para a Michelle Bittencourt (nossa representante gaúcha) que mais atuou do que dançou (mas muito bem, que orgulho!), para o Rodrigo Guzmán que fazia o papel da figuraça grega “Zorba” e para a incrível técnica e leveza do bailarino José M. Ghiso.

Ao final da apresentação a platéia ficou contagiada e não havia jeito de parar com as palmas. Todos aplaudindo em pé, até que a companhia repetiu a ultima dança, uma alegre música grega com a galera toda batendo palma com o ritmo da música. Muito bacana!

Apesar da simplicidade do teatro, dos figurinos e etc., fiquei muito feliz de ver um espetáculo tão focado no desempenho dos bailarinos, com qualidade técnica, muito bem ensaiados, papéis muito bem interpretados. Já cansei de ver na cidade produções “engana turista” que deixam muito a desejar. O Ballet de Santigo ganhou meu coração e a Márcia Haydée também (que coragem parar tudo e começar do zero, hein? #colhões).

Abaixo uma reportagem com mais informações sobre o espetáculo e um vídeo com trechos do espetáculo. Se passar na sua cidade, não deixe de ir. 😉

 

ballet_de_santiago_zh

Fonte: Zero Hora / ClicRBS (link)

 

 

Livro x Filme – Como eu era antes de você

Andei passando por uns ~probleminhas~ de saúde (que ainda penso se divido ou não por aqui), assim tive algumas boas horas deitada no hospital pensando em como foram improdutivas. Já quando fui fazer um procedimento programado que me exigia passar horas deitada antes, levei para ler “Como eu era antes de você”, que já estava a meses na minha estante de leituras pendentes.

 

20160517_190204000_ios

 

Li quase a metade do livro naquela tarde, e ele foi meu companheiro nos dias que se seguiram na recuperação em casa. Apesar da associação não ser tão boa (pois sempre vou lembrar do livro enquanto passava por aquilo), eu amei a leitura, e tenho certeza que ele amenizou aquela situação, deixando-a menos pesada e até um pouco prazerosa.

Fazia muito tempo que eu queria ler algo da Jojo Meyers, e havia comprado esse livro na Feira ano passado. Quando comecei a ver pela internet as primeiras perspectivas e imagens do filme, agilizei a leitura para terminar antes do filme estrear. Logo depois já comprei a continuação “Depois de você”, e até já comecei a ler, mas sem o mesmo empenho.

 

 

E ontem, finalmente, fui assistir ao filme com a minha mãe, que não leu o livro. Ela adorou e até chorou em alguns trechos, acho que fruto do inesperado triste fim. Eu achei o filme lindo! Muitas coisas foram parecidas com a minha imaginação (como já sabia quem eram os atores antes de ler, foi mais fácil fazer esse vínculo) e outras muito melhores, como a fotografia.

Que cenários maravilhosos! Como suspeita que sou, por amar as cidades interioranas da Inglaterra, achei perfeita a cidadezinha, o castelo, o rio, o café e a casa da família da Lou.

Que trilha sonora! Com Ed Sheeran, Imagine Dragons, Jack Garatt, entre outros, as músicas deixaram o filme mais leve e agradável. Também sou muito suspeita aqui, pois adoro esses músicos.

Achei a atuação da Emilia ótima, e olha que pra mim é difícil separá-la da Daenerys Targaryen. Ela é super expressiva, aquelas sombrancelhas escuras não param de mexer quando ela fala. Creio que deram um ar muito mais “figura” pra ela no filme para dar um toque de comédia, mas no livro ela não era assim tão divertida. Funcionou super bem!

Algumas tramas foram deixadas de fora (como o caso do pai e a irmã do Will), mas não fizeram nenhuma falta. Apesar de eu ter particularmente gostado muito do livro, eu adorei a adaptação! E isso é raro, hein? Geralmente os livros são muito melhores do que os filmes.

Restaurante: Caldeira ~ Bento Gonçalves

Ainda falando sobre a nossa viagem maravilhosa para Bento Gonçalves neste último Carnaval, vim mostrar as fotinhos de um restaurante delicioso em que jantamos na nossa última noite do feriado: o Restaurante Caldeira, que fica mais no centro de Bento.

Sou dessas que pesquisa muito antes de sair de casa, e já tinha colocado o restaurante na nossa listinha de lugares para comer por lá, pois estava muito bem avaliado no TripAdvisor. Li um comentário sobre o filé à parmeggiana e foi por aí que decidimos!

 

caldeira_1

 

caldeira_2

 

O restaurante funciona numa casa linda e tem o ambiente muito lindo e decorado, mas muito confortável e aconchegante. Achei essa parede de quadros, colada na mesa onde nos sentamos, muito fofa e uma rica inspiração para reproduzir em casa.

 

caldeira_3

 

Eu tomei uma taça de vinho branco (em Bento, sempre peça vinho) e o Léo ficou chupando o dedo, pois estava dirigindo. Primeiro veio a entrada, uns pãezinhos recheados deliciosos.

 

caldeira_4

 

Depois o famoso filé, acompanhado de arroz, batatas fritas e uma saladinha temperada que estava uma delícia. Tudo muito bem preparado e muito saboroso!  Aliás, que molho maravilhoso o do filé!

 

caldeira_5

 

E pra fechar, um sorvete de creme com uma calda inusitada de vinho e cebola. Uau!

 

caldeira_6

 

Restaurante Caldeira

www.restaurantecaldeira.com.br

Travessa Antônio Ducati, 138 – Cidade Alta

Bento Gonçalves – RS

Telefone: (54) 3701-0272

 

Sugiro ligar antes e fazer uma reserva. Recomendadíssimo!

Um beijo,

sign_gabi

Livro: Bridget Jones ~ Louca pelo Garoto

variegabi_bridget_jones_1
 

Finalmente acabei esse livro! Sério, ele estava rolando pelo meu criado mudo há meses, desde que comprei (contei pra vocês nesse post aqui). Lembro até que uma amiga comentou quando viu no meu quarto que (não lembro exatamente as palavras dela) o livro era meio paradão, não rendia. E foi bem assim pra mim também.

Para quem não conhece, a história da Bridget começou no primeiro livro, O Diário de Bridget Jones, e seguiu no segundo, Bridget Jones – No Limite da Razão – ambos viraram filmes. Após alguns episódios “mal entendidos”, finalmente Bridget estava bem e feliz com Mark Darcy.

 

variegabi_bridget_jones_2

 

Já em Bridget Jones – Louca pelo Garoto, o livro começa contando como ela perdeu o marido em um trágico acidente e ficou sozinha com dois filhos pequenos. Com a ajuda dos amigos e da internet, Bridget tenta voltar à batalha dos primeiros encontros e namoros. Também quer voltar a trabalhar e, ao mesmo tempo, criar e cuidar os filhos.

Pra mim as melhores partes são as que envolvem os filhos Billy e a Mabel (que são duas figurinhas!) e o romance que ela tem o Roxster, um garotão bem mais novo que ela. Outra coisa que eu amo na série é a ambientação em Londres (não aparece muito no livro mas é legal de ter uma ideia onde as coisas se passam: High Street, Hampstead Heath, etc). Fora isso ele realmente é paradão, e se você levar meses pra ler (como eu!), parece que não esqueceu e nem perdeu nada.

 

variegabi_bridget_jones_3

 

O livro não é ruim. É bem divertido, tem o mesmo humor dos primeiros livros da série, mas não tem uma história envolvente que prenda a leitura. Sabe como é? Apenas lá pelo meio do livro tem alguns poucos capítulos mais emocionantes, mas logo acaba e volta ao ritmo lento novamente.

Spoiler: repete um pouco a fórmula usada com Mark Darcy (pintado no livro como um mala-sem-alça, mas que depois era o amor da vida dela), mas não vou falar mais!
 

 variegabi_bridget_jones_4

 
Se eu recomendo? Sim, se você curte uma leitura leve e divertida. Não, se você se entedia fácil e já tem alguma dificuldade em ler livros “mais chatinhos”.
 

Título: Bridget Jones Louca pelo Garoto
Autor(a): Helen Fielding
Editora: Companhia das Letras
Nº de Páginas: 434
Preço Médio: R$ 20 – 25

 
Um beijo,
Gabi.

Restaurante: Bubba Gump Times Square ~ NY

Sempre tive curiosidade de comer no Bubba Gump. Já havia “cruzado” com esse restaurante em outras viagens e visto fotos em relatos na internet e até de gente conhecida, sempre elogiando o lugar. Então, dessa vez, iria finalmente provar os famosos camarões.

 

Bubba_Gump_2

 

O tema do restaurante é todo inspirado no filme Forrest Gump – O Contador de Histórias, em que o personagem principal é interpretado pelo Tom Hanks, e que arrasou no Oscar de 1994. Uma de suas muitas histórias é que ele fica amigo de Bubba, durante a Guerra do Vietnã,  que o convence de entrar no negócio de camarões assim que a Guerra acabasse. Spoiler! Esse amigo morre, mas Forrest cumpre sua promessa empreendendo no ramo e fica rico! Como no filme, o negócio se chama Bubba Gump.

 

IMG_4691

IMG_4692_edit

Yummy Yummy!

Logo no primeiro dia de NY fomos jantar lá, pois estávamos cansadas e o Bubba Gump de Times Square ficava bem pertinho do nosso hotel. Estávamos em 3 e pedimos 3 pratos diferentes para dividir: uma massa, uma salada e uma friturinha! Todos com camarão, é claro. E também pedimos umas biritas para brindarmos o início da nossa viagem (os drinks também são ótimos!). O cardápio que eles servem lá dá pra ver nesse link. Dá pra ter uma ideia de que os preços são bem adequados considerando o que é a comida e a localização.

 

Bubba_Gump_1

Essa plaquinha na mesa servia para avisar o garçom quando quiséssemos assistência: “Run, Forrest, Run” ou “Stop, Forrest, Stop”. Réplica do banco na parada de ônibus em que Forrest conta suas histórias no filme.

 

No último dia, também cansadas, acabamos repetindo a ida lá, pois simplesmente adoramos a Pear & Berry Salad e toda a ambientação do restaurante. O atendimento é bem bom; o garçom faz até um quiz sobre o filme enquanto esperamos a comida! (Vale a pena ver o filme antes de ir lá, para entender melhor as referências…) Os restaurantes têm, na entrada, uma lojinha que dá pra comprar coisitchas temáticas, como tem em um Hard Rock Cafe, por exemplo.

 

Bubba_Gump_3

 

É bem fácil de achar pois fica em plena  Times Square, no meio dos luminosos. É só olhar a foto da vista de fora pra dentro e a foto da vista de dentro pra fora. Nada mal jantar com uma vista dessas, né?

 

Bubba_Gump_5

 

Bubba Gump Shrimp & Co. Restaurant & Market

1501 Broadway
New York, NY 10036
Tel.: +1 212-391-7100

bubbagump.com

 

Depois dessa viagem, também conheci o Bubba Gump que tem na Universal CityWalk em Orlando, e sempre que puder, comerei por lá, pois adoro camarão e os restaurantes são mesmo muito bacanas.

 

E vocês, já conhecem?

Um beijo,

Gabi.

 

Psiu! Já viu o vídeo que eu fiz dessa viagem? Clica aqui pra ver.